Esboço pregação – Lucas 5.17-26

Lucas 5.17-26

Como você soletra a palavra obstáculo e dificuldade.

Lutar por um sonho: eis uma situação que revela o coração humano. Uns diante do primeiro obstáculo desistem; outros, persistem por algum tempo. Poucos, entretanto lutam até conseguir. Exemplo: o Presidente Lula; o jogador Cafú; o filme Náufrago.

Devemos soletrar assim: oportunidade.

Porque o poder de Cristo é ilimitado, então deve-se empreender todo esforço para obtê-lo.

O objetivo da demonstração do poder de Cristo é revela Sua divindade. São 2 os alvos da demonstração:

1º O poder de Cristo revela-se aos pecadores necessitados. 5.17-20

Atente a expressão no verso 17 – o poder do Senhor. O enredo vai demonstrar a verdade.

A amizade pode ser realçada. A situação era de impossibilidade dada a multidão presente na casa. Desistir? Voltar para casa? Não! Oportunidade. Cristo tem o poder para curar. Persistir. O objetivo foi alcançado. Jesus vê o esforço dos homens. Os amigos foram bem sucedidos em que o amigo recebesse a bênção da cura.

Aqui não é a salvação destacada como a recompensa do esforço humano, mas sim que Deus providenciou os meios para revelar neste homem o poder de Cristo. Salvação e cura física.

O esforço, a diligência e a fé do grupo é digno de nota, de apreciação e aplicação à nossa vida. Na vida profissional – o esforço e a dedicação é o segredo do sucesso. Pense no corredor de maratona / meia-maratona. Pense num cirurgião; ou no jogador de algum esporte. Na vida familiar, na vida financeira o princípio tem que ser aplicado. O princípio de: ‘sem esforço não há resultados.’

E na vida da igreja, e na vida cristã, o princípio é válido? Devemos estender que esforço é necessário para o bem-estar de nossa alma. A atitude resoluta dos amigos do paralítico deve ser a nossa. Nossa empreitada tem que ter a mesma marca de seriedade e diligência.

Isto se aplica a busca por deixar os hábitos pecaminosos. Na manutenção da saúde espiritual: orar em particular; estudo e meditação na Palavra; a renovação e a dedicação em ter o caráter de Cristo demonstrado no meu viver.

Por que os crentes se esforçam tão pouco em sua vida espiritual? Por que estabelecem tantas dificuldades para ler a Bíblia, orar, participar das atividades da igreja? Como explicar que pessoas tão zelosas e dedicadas no cuidado da casa; do seu emprego; da família; dos negócios sejam tão negligentes em se esforçar pelos benefícios espirituais?

Infelizmente, muitos crentes estão contaminados pelas coisas do mundo que não têm a capacidade de perceber suas enfermidades espirituais.

2º O poder de Cristo responde à arrogância dos religiosos. 5.21-23

As palavras de Cristo demonstram Sua misericórdia e amor. 1º Jesus trata da alma do paralítico. Trata de curar a doença mais maligna e que gera todos os males na vida do ser humano – o pecado. Enquanto a pessoa não for liberta do poder do pecado continuará cativa, enferma mesmo que seu corpo não apresente doenças físicas.

As doenças são resultantes do pecado na humanidade ou neste mundo. Muitas doenças das pessoas são resultados dos problemas genéticos; dos alimentos contaminados por agrotóxicos ou fruto da ganância dos indústriais. A doença não escolhe cor, sexo, classe social; também muitas não estão ligadas a um pecado específico. Por isso, devemos ter cuidado no diagnóstico. Jesus tinha a autoridade para entender que a doença do homem era resultado do pecado, então o perdão era prioritário para depois a cura física.

No ministério de Jesus: houve curas sem haver a menção de perdão dos pecados, mas a pessoa se converteu – a mulher com hemorragia; curas sem que o beneficiado tenha se convertido – 9 dos 10 leprosos não se converteram.

O texto revela a divindade de Cristo. Só Deus pode perdoar pecados – tal é conclusão na mente dos fariseus. Eles estão certos, infelizmente, porém não compreenderam que Cristo é Deus. O episódio aconteceu para evidenciar a autoridade – verso 24, palavra que significa poder – (o que foi dito no verso 17).

O fato de Jesus conhecer os pensamentos dos homens também revela Sua divindade. É a onipotência e onisciência divina em Cristo.

3º O poder de Cristo redunda em honra a Deus. 5.25-27

Verso 25 – o homem saiu glorificando a Deus; verso 26, a multidão também.

Jesus atrai o pecador, chama-o; salva-o; e lhe dá a alegria para viver a vida cristã. O poder, o amor, a graça, a misericórdia de Jesus é a segurança do pecador. Tais verdades da salvação são referenciais da nossa vida cristã e devem nos sustentar na travessia da vida até o encontro com o salvador. A avenida da vida neste mundo está cheia de atrativos, pecados e dificuldades. Os olhos do crentes devem estar postos em Cristo.

Calvino: “Mesmo os santos precisam sentir ameaçados por um total colapso das forças humanas, a fim de aprenderem, de suas próprias fraquezas a depender inteira e unicamente de Deus.”

Tal fato é importante para nós. Jesus conhece nossos pensamentos. Nada podemos ocultar dAquele que sonda e penetra o mais íntimo da nossa alma. Assim como conhecia a origem da doença do paralítico; leu os pensamentos dos soberbos religiosos que estavam no local, também sabe o se passa no coração e mente de cada um. Hb 4.13 – E não há criatura que não seja manifesta na sua presença; pelo contrário, todas as coisas estão descobertas e patentes aos olhos daquele a quem temos de prestar contas. Leia o Salmo 139.4.

Como pode uma pessoa viver uma vida desmazelada, pecaminosa diante do fato de que os olhos do Senhor estão sobre ela?

A impiedade dos incrédulos não está oculta a Jesus. A hipocrisia de muitos crentes que insistem em viver uma vida dupla ou em cumplicidade com o mundo não está oculta aos olhos de Cristo. Ele conhece tudo e todos. Conhece tudo de cada um.

Sobre admin

Egon Paulitsch. Nasci em Ponta Grossa - Paraná. Formação: Bacharel em Teologia pelo Seminário Bíblico Palavra da Vida - SP. Membro da Igreja Ev. dos Irmãos de Coqueiro em Ananindeua - Pará. Vanete Monteiro Paulitsch - Nasci em Belém - Pará. Formação: Magistério; auxiliar de Enfermagem e Licenciatura em Teologia com especialização em educação cristã - Seminário Bíblico Graça - Belém.
Esta entrada foi publicada em Esboço de pregações e marcada com a tag . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>