Arquivo da categoria: Crônicas proverbianas

As crônicas proverbianas destacam temas de Provérbios aplicadas ao cotidiano pessoal e à realidade da vivência pastoral.

Resignação – Provérbios 14.10,29,30

RESIGNAÇÃO Nas semanas que se passaram vi muitas cenas chocantes. Entre elas: O terremoto e o tsunami no Japão; as chuvas e suas enxurradas no Brasil; a saúde pública precária, degradante nos estados e o massacre no Realengo. Impossível assistir … Continue lendo

Publicado em Crônicas proverbianas | Com a tag | Deixar um comentário

Crônicas proverbianas – Provérbios 4.20-27

Cuidado olhinho! Há um ditado que diz: “os olhos são os espelhos da alma”. Até um tempo atrás meus olhos enxergavam tudo – tanto perto como longe. Hoje, preciso de óculos tanto para perto como para longe, pelo menos para … Continue lendo

Publicado em Crônicas proverbianas | Com a tag , | Deixar um comentário

Crônicas proverbianas – Provérbios 31.30

Honra A história que conto revela o valor de uma vida vivida a dois. Demonstra uma maneira de honra o cônjuge. Consegui comprar o ingresso para ver meu Grêmio jogar. Se for preciso “até a pé” irei, mas fui de … Continue lendo

Publicado em Crônicas proverbianas | Com a tag , | Deixar um comentário

Crônicas proverbianas – Provérbios 27.9

Conselhos Tua voz me faz tanto bem. Tuas palavras penetram minha alma. Enchem meu coração. Como o sino da igreja que anuncia, assim a tua voz me acalma. É uma melodia composta de fascínio e festa. Quero te escutar para … Continue lendo

Publicado em Crônicas proverbianas | Com a tag | Deixar um comentário

crônicas proverbianas – Provérbios 27.10

Vogais! Amigo. Amizade. Fico a pensar naqueles que deixei em estações que passei. Saudades. Lembranças que ferem o peito. Lembranças que arrancam suspiros da alma. Eles não passaram. Simplesmente os deixei lá. Esqueci de voltar. Esqueci de telefonar. Esqueci de … Continue lendo

Publicado em Crônicas proverbianas | Com a tag | Deixar um comentário

Crônicas proverbianas – Provérbios 24.13,14

Berinjela não rima com sabedoria Alimentação. Indispensável desde o instante em que fui formado. Só cresci na barriga da mamãe por causa dele. Estou vivo, dependo dele. Quando morrer, servirei de alimento aos vermes. Provérbios fala muito sobre comida. Fala … Continue lendo

Publicado em Crônicas proverbianas | Com a tag | Deixar um comentário

Crônicas proverbianas – Provérbios 23.13,14

A vara Ah! Benditas palmadas. Levei muitas “lambadas”. Apanhei de cinto; de corda; de fio elétrico… Muitas surras levei da mamãe. Meu pai me bateu poucas vezes, mas valeram por muitas. Mereci todas elas? Nem todas, mas a maioria. Fui … Continue lendo

Publicado em Crônicas proverbianas | Com a tag | 2 comentários

Crônicas proverbianas – Provérbios 16.9; 30.4

O que fazer – Decisões A vida é como um rio. A diferença é que o rio já está desenhado e o leito do rio da vida desvenda-se a cada decisão tomada. É uma visão espetacular olhar o trajeto dos … Continue lendo

Publicado em Crônicas proverbianas | Com a tag | Deixar um comentário

Crônicas proverbianas – Provérbios 16.2

No caminho Eu gosto de andar. Além de fazer bem para o corpo, dá alegria. Andar pelas ruas. Andar pelas estradas. Andar pelos caminhos. Andar é exercício. É reflexão. O rei e os sábios em Provérbios falam de caminhos para … Continue lendo

Publicado em Crônicas proverbianas | Com a tag , | Deixar um comentário

Crônicas proverbianas – Provérbios 15.23

Tempo O tempo é igual para todos. O cronos* não muda. O dia tem vinte e quatro horas. Cada hora tem sessenta minutos. Cada minuto tem sessenta segundos. O ano tem trezentos e sessenta e cinco dias e a cada … Continue lendo

Publicado em Crônicas proverbianas | Com a tag , | Deixar um comentário